Quem somos

QUEM SOMOS

Descobrir as origens da Igreja Cristã Evangélica do Brasil (ICEB) é como descobrir a fonte de um rio. Em geral, muitas fontes contribuem na formação de um rio, cada uma fornecendo a sua quota de água. O mesmo se deu com o início da ICEB. A origem mais remota é de alguns crentes em Toronto, Canadá, que em 1895 se organizaram com o objetivo de evangelizar a América do Sul, tendo enviado alguns missionários para a Argentina. Mas ouviram do Brasil um apelo macedônico e eles mandaram Sr. Witte, Dr. Graham e esposa e Anne Andrews, que chegaram a Carolina, MA. Percebendo a falta de hospital e escola, dedicaram-se ao exercício dessas tarefas, além de evangelizar o povo, incluindo visitas na aldeia dos índios Xerentes, às margens do rio Tocantins.

A ICEB, porém, começou com um outro canadense, o leigo Reginaldo Young, que trabalhava na Cia. de Mineração S. João Del Rei, em Morro Velho, MG. Ao testemunhar acerca da nova vida, conquistou para Jesus o jovem engenheiro Frederico C. Glass, que se lançou à tarefa de evangelização com toda energia que lhe era peculiar.

Young, consagrado homem de Deus, foi responsável pelo começo do trabalho em São Paulo, que originou na Igreja Cristã Paulistana, a 1ª igreja da ICEB, fundada em 25 de agosto de 1901. Ele também fundou um Instituto Bíblico, onde Ricardo do Valle, Artur L. Tavares, Galdino e outros estudaram. Os primeiros seguiram para Goiás a fim de pastorear os pequenos grupos de crentes e continuar a obra de evangelização. A firmeza do Sr. Young, aliada ao espírito pioneiro do Sr. Glass resultou numa expansão admirável do evangelho para os estados de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Goiás.

O Sr. Glass transformou-se em destemido colportor e deu início às suas famosas expedições com a Bíblia pelo Brasil. Auxiliado pelos obreiros nacionais Ricardo José do Vale e Joaquim Portilho, estabeleceu as igrejas em Catalão (1902) e Santa Cruz, GO(1904). Esta, por causa das perseguições, foi transferida para Gameleira, hoje Cristianópolis, cidade edificada em terreno doado pelo fazendeiro convertido ao evangelho, Sr. José Pereira Faustino. Em 1906, o Sr. Glass foi com sua família morar em Goiás (a antiga capital), onde fundou a igreja. Ele vivia em constantes viagens no trabalho de colportagem, tendo alcançado vários estados brasileiros e países da América do Sul.

Em 1904, a “The South American Evangelization Mission” (A Missão Evangelizadora da América do Sul), sob a liderança do Pr. Bryce Ranken, após transferir a sede do campo de Buenos Aires para São Paulo, teve enorme influência sobre o avanço da ICEB. Ele consolidou a Igreja Cristã Paulistana e estruturou a missão. Sob sua segura liderança, as igrejas se fortaleceram e a evangelização teve impulso. Foram incorporados os obreiros Morris Bernard (com fecundo ministério entre nós), Naphtali Vieira (pastoreou a ICE Catalão), Anne Andrews (fundou a ICE de Jacareí), Archibald Macintyre e sua esposa Dª. Margarida (além de solidificar a ICE de Goiás, fundou a ICE de Palmeiras de Goiás com a ajuda do irmão Damião e por quase meio século desbravou os sertões de Goiás pregando o evangelho).

Em 1915, Sr. Ranken e sua esposa Dª. Elizabeth fundam a ICE de São José dos Campos, SP. Em 1911, com a fusão da missão Regions Beyond Missionary Union e da South American Evangelical Mission, nasce a UESA (União Evangélica Sul Americana). Em 1913, incorporou-se à UESA a Help for Brazil Mission que tinha sido fundada pela viúva do primeiro missionário para o Brasil, Dr. Roberto R. Kalley.

A UESA exerce destacado papel na vida da ICEB, absorvendo os obreiros em atividade e no envio de muitos outros, como: Archibald e Bonina Tipple, Dr. James e Daisy Fanstone, Josias e Rettie Wilding, Arthur W. Archibald e Mildred Anna, Oliver e Dorothy Thomson, W. Ben Forsyth, Tom e Rénne Macintyre, Henry e Betty Bacon, John e Ann Barnett, entre outros. Em junho de 1942, a ICEB, por mediação da UESA que cooperava com as duas alas denominacionais, passou a integrar a União das Igrejas Evangélicas Congregacionais e Cristãs do Brasil (UIECCB). Esta parceria durou até janeiro de 1968.

Ao desligar-se da UIECCB, a ICEB formou duas denominações: a ICEnB, composta pelas igrejas de Goiás e a ICEB, integrada por igrejas de São Paulo e Brasília. Em 1973 foi firmado Modus Vivendi entre as duas alas, que assegurou a cooperação mútua, permitindo unificar a Revista de Escola Dominical, a Convenção Espiritual e o Jornal denominacional.

– Nova fase da ICEB Em fevereiro de 1979, em concílio constituinte, aconteceu a sonhada fusão denominacional.

Na época a ICEB era formada por 68 igrejas e 48 pastores. Hoje são 308 entre igrejas, congregações e campos missionários distribuídas em 18 estados e mais o Distrito Federal e 571 obreiros(as) entre pastores, educadoras cristãs e missionários(as). Dentre as prioridades para as igrejas filiadas à ICEB, destaca-se a conquista de vidas para Jesus. Para atingir este fim, a liderança denominacional tem desafiado as igrejas por meio de seus pastores, líderes e membros, para que concentrem esforços na evangelização, cumprindo o imperativo de Atos 1:8.

ICE BETESDA

A Igreja Cristã Evangélica Betesda foi organizada no dia 08 de outubro de 1993. Desde lá vem buscando desempenhar o papel de uma igreja no bairro Samambaia da cidade de Brasília, no Distrito Federal.

A meta sempre foi e continuará sendo cumprir as Escrituras Sagradas quando nos ordena:

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” Mateus 28:19-20